Elevar a criatividade, sempre.

No El Ojo, não se falava em outra coisa: um cliente satisfeito e fiel vale mais do que muitos prospects e, por isso mesmo, não tenha medo de criar diferente para ele. Diante disso, percebemos que com um perfil de consumidor exigente e fragmentado em diversos segmentos, em um cenário competitivo, o caminho para a obtenção de resultados fica proporcionalmente mais complexo. As mudanças constantes e cada vez mais circunstanciais trazem uma nova realidade: precisamos criar princípios e causar a transformação do negócio, gerar experiência e fazer o marketing bem feito. Buscar sempre os melhores incentivos para nos mover à velocidade da transformação. O mundo pede para quebrarmos paradigmas e vivermos mais próximos da realidade.

Para se destacar, estabelecer relacionamentos e criar vínculos emocionais com as pessoas, é essencial gerar valor através de experiências significativas. Ninguém quer fazer muito esforço para receber a mensagem. Ela precisa estar certa, no ponto certo, conectada em toda a história. A ideia tem que ser real e, cada vez mais, representadas em peças publicitárias que emocionem. O ponto de partida do processo criativo está no entendimento do modelo de negócio do cliente, análises do contexto e interpretação dos dados lançados pelos consumidores.

Para exercitar a criatividade, fale menos e faça mais. Precisamos fazer mais do que copiar a concorrência. Nem todos pensam e atuam da mesma forma. A criatividade precisa ser exercida, e o mais importante é não ter medo. Precisamos levantar a cabeça e sair para ver o que está acontecendo na rua. Vamos entender a marca com suas razões e permitir que a ideia cresça, desperte para possibilidades e oportunidades.

A 6P está pronta para a transformação. E você? Venha com a gente.