Campanha Bee or not to Be

Bee or not to be?

Cenário

Diversos trabalhos científicos indicavam que a população das abelhas, os mais eficientes polinizadores da natureza, apresentava acelerado movimento de declínio em diversos países. As causas, controversas, recaíam sobre as mudanças climáticas e doenças, mas, sobretudo no Brasil, sobre os efeitos do uso indiscriminado de agrotóxicos e a redução das áreas verdes pelo desmatamento.

Desafio

Combater a desinformação e conscientizar a sociedade sobre a importância das abelhas, mostrando os riscos de seu declínio, já que as abelhas garantem a polinização de 85% das matas, florestas e áreas verdes, além de 70% das culturas agrícolas e a produção de 1/3 dos alimentos do mundo.

Estratégia

Desenvolvemos a campanha multiplataforma “Sem Abelha, Sem Alimento” para a ONG “Bee or not to be”.

O site www.semabelhasemalimento.com.br, seu blog e a página no Facebook reuniram informações sobre o setor apícola e se tornaram importantes fontes de consulta.

Utilizamos imagens impactantes para alertar sobre os principais perigos que afetam as abelhas.

Criamos o aplicativo Bee Alert, a primeira plataforma on-line para o registro de desaparecimento ou morte de abelhas em apiários por geolocalização.

Disponibilizado de forma gratuita, permitiu tangibilizar o problema, mostrando a gravidade das ocorrências de morte massiva de abelhas, e gerando dados importantes para o entendimento de suas causas.

Elaboramos materiais didáticos exclusivos para públicos específicos.

Para os agricultores e técnicos agrícolas, ações para divulgar boas práticas de manejo dos polinizadores nas culturas agrícolas.

Para alunos e professores do Ensino Fundamental, um rico conteúdo pedagógico para apoiar o tema da educação ambiental em sala de aula.

Para divulgar que o Brasil possui uma das mais ricas biodiversidade de abelhas (em sua grande maioria de abelhas nativas sem ferrão), criamos um display com abelhas vivas (com as dóceis mandaçaias). As abelhas caminhando sobre o cartaz deram vida e dramaticidade à mensagem, atraindo, impactando e promovendo a interação do público em shoppings e áreas públicas.

Resultados

  • Inúmeras matérias na mídia, com exposição do problema e maior conscientização sobre a importância de proteger as abelhas.
  • O aplicativo Bee Alert foi adotado em outros 6 países da América Latina, e já registrou a ocorrência de cerca de 1 bilhão de abelhas mortas.  Seus dados são constantemente  monitorados e  utilizados para a avaliação do problema.
  • A comunidade no Facebook tornou-se referência e a maior no segmento apícola. Uma petição pública, com cerca de 22 mil assinaturas, foi entregue às autoridades.